Fruta Feia

Julho 30, 2018

“Gente Bonita come Fruta Feia”. – uma iniciativa ainda mais bonita e que deve ser divulgada.

Cada vez mais a nossa sociedade está a desenvolver-se para uma maior consciência não só ambiental mas também alimentar, procurando respostas e alternativas para o consumo desenfreado de tudo que é vindo de um pacote ou embrulhado em plástico.

O que se trata?

Recentemente deram-me a conhecer uma cooperativa formada em 2013, por uma equipa jovem que ajuda a combater o desperdício alimentar através das frutas e hortícolas que não estão dentro dos critérios definidos pelos supermercados, seja pelo tamanho, cor ou aparência, para estar nas prateleiras e serem vendido.

A nós consumidores não nos é dado a escolher e até a conhecer o que vamos consumir, sendo que a maior parte dos produtos comercializados nas cadeias alimentares são importados e logo menos frescos, têm menos qualidade por terem mais químicos e além disso ainda são mais caros do que os das frutarias de rua. Nestas cadeias, normalmente não há lugar para os produtores locais, quer pelas quantidades exigidas, quer pelas pequenas margens oferecidas. E nós com tanta fruta boa (e a desperdiçar) em Portugal.

A Fruta Feia disponibiliza duas cestas de diferentes tamanhos, sendo que é uma cesta pré-seleccionada com fruta e legumes da época do que foi vendido pelos produtores naquela semana. Isto desafia-me a ser criativo na cozinha, mas ao mesmo tempo acabo por ter uma alimentação diferente e completa.

A cesta pequena com legumes e frutas tem um custo de apenas 3,5€ e a cesta grande custa 7€, dando facilmente para uma família de 4 pessoas. Por vezes é preciso completar com outras frutas ou legumes, mas mesmo assim já é uma ajuda enorme, sobretudo para quem tem pouco motivação e tempo para andar a correr frutarias ou grandes superfícies. E acima de tudo sinto que estou a ter uma responsabilidade social.

Vantagens

  • Todos os produtos são de produtores nacionais;
  • Por mais que a aparência seja menos agradável à vista, o sabor e qualidade são muito melhores;
  • Mais barato;
  • Desperdício zero;
  • Experimentar produtos hortícolas diferentes;

O ambiente é familiar, onde as pessoas são muito atenciosas, e que realmente mostram gostar da sua missão. Ao chegar basta escolher o nosso cabaz, colocar as frutas e legumes no nosso saco de pano e arrumar o caixote de madeira junto a todos os outros, já vazios. Caso não possamos recolher a nossa cesta naquele dia, podemos pedir a outra pessoa amiga/familiar para recolher a mesma ou via website alertar para tentarem vender a mesma a outras pessoas que possam querer mais que a sua encomenda regular. Caso não consigam vender, o nosso cesto é dado à Refood e teremos de o pagar na próxima visita, por isso nada se perde 🙂

 

Adesão

O processo de adesão é todo feito online, sendo que poderão ficar em lista de espera. Existe uma pequena cota com o custo anual o valor de 5€ e podem inscrever-se aqui. No acto da vossa inscrição devem também escolher um lugar para levantar a vossa cesta, mas podemos trocar de delegação caso seja necessário no futuro. Tudo muito rápido e fácil, não há desculpas!

Através do website podemos fazer:

  • Alterar o tamanho da cesta;
  • Suspender a recolha;
  • Colocar a cesta à venda da semana;
  • Consultar as frutas e legumes da próxima semana;
  • Ver o nosso total em quilogramas do desperdício evitado;
  • Contactar a cooperativa com alguma questão;

Esta iniciativa não está limitada apenas à região da grande Lisboa e certamente que irá espalhar-se a mais locais nos próximos anos para ser abraçada por todo o tipo de pessoas, dos casais mais jovens, a famílias que sabem que “o nacional é bom”.

Tenho a certeza que se existisse nos supermercados um canto ou um corredor, tal como já existe o de produtos biológicos com “Fruta Feia” que seria um verdadeiro sucesso económico, mas até lá sempre podem e devem aderir ao projecto da Fruta Feia. E não se esqueçam que apesar do aspecto visual ser diferente, o sabor está lá todo.

Leave a Comment